26 de janeiro de 2007

Culinária Ultrajante


"As mulheres gastam cerca de três anos de vida à volta dos tachos na cozinha."

A meio de uma insónia e da leitura de uma revista, que serve de isco para o sono, é com este bonito facto que me deparo. E múltiplas questões fervilham em mim:
.
1. Tachos? Mas porquê tachos? E frigideiras? Lavar a loiça? Coser peugas? Esfregar a tijoleira do chão? Limitar a mulher a um ser que gasta esse tempo todo apenas a dar atenção aos tachos é triste.
.
2. E porquê na cozinha? Porquê o preconceito em reconhecer que há mulheres que se rodeiam de tachos noutro sítio qualquer? É que existem realmente mulheres que escolhem para companheiros de cama um tacho. E mesmo no chuveiro existem seres femininos que se banham ao lado deste utensilio de cozinha. Parem de restringir tachos a cozinhas!
.
3. (Será que tou com uma insónia por não ter um tacho ao lado na cama?)
.
4. Não sou verdadeiramente feminina por não ter atingido o plafond das três horas com tachos? É que o meu fetiche é mais chaleiras...
.
5. Uma mulher que chegue aos 80 anos sem ter tocado num tacho perde o estatuto de mulher? Se o quiser reaver tem que estar até aos 83 anos com um tacho atrelado a si?
.
6. Porquê o machismo exacerbado do Google e a ausência de imagens de tachos neste motor de busca?
.
7. E quem é o ser estúpido que perde tempo a cronometrar o tempo que uma mulher perde em tal posição? Mais, quem é o ser mais estúpido ainda que chamou tacho a um tacho?
.
8. ... Quem é o ser ainda mais estúpido que o ser mais estúpido ainda e o ser estúpido que perde tempo a escrever sobre isto? Vou-me agarrar antes à minha chaleira.
.
p.s. Amigos Machistas, não é uma provocação.

4 comentários:

Hume veste armani disse...

Se isto não é provocar, então o que será uma provocação verdadeira

Anónimo disse...

escreves muito bem, quase que chorei... o blog é pessimo

Anónimo disse...

o blog não é péssimo. até ta agradavel. qualquer semelhança de provocação é uma mera coincidencia

James disse...

Achei o artigo mais que pertinente, mas nao podia deixar de libertar esta ansia que me invade: entao e estás por acaso a criar o preconceito de que os tachos se devem cingir ao uso domestico (entenda-se, dentro de casa)? É que não me posso queixar da utilização do tacho em ambientes sem tecto (entenda-se, na rua)! E quando, por acaso (e muito muito raramente), tenho de caminhar sozinha, o tacho é o meu companheiro...sei que pode parecer lamechas, mas é a verdade.
Quanto ao facto de que quem não toca em tachos perde o estatuto de mulher, bem, mulher podemos sempre considera-la, mas conhecem-se casos de crescimento capilar (entenda-se, por todo o corpo) e aumento dos niveis de hormonas que, digamos que, fazem com que as mulheres passem a ser o homem da relação (entenda-se, deixam de ser a base progenitora, para passarem a centro de descolagem..progenitora - e mais nao digo). Assim sendo, recomendo o uso de tachos a toda a mulher que queira, de vista e ao longe, ser reconhecida como mulher